Técnica: Aumento do aro das rodas

Aumentar o tamanho das rodas do carro é uma alteração estética feita por muitos e desejada por ainda mais apaixonados por carros. Será que a alteração é só estética? Aqui vamos contar pra você tudo o que muda no carro, o que você pode ou não fazer e como deve fazer. Confira!

 

Os carros esportivos saem da fábrica com rodas muito bonitas e geralmente grandes, e isso desde a década de 80 influenciou aos amantes da personalização, substituir os aros originais dos carros por outros maiores e de materiais mais leves, como a liga de alumínio.

Trocar as rodas vai muito além da questão estética, pois envolve a parte do veículo que está em contato com a pista, em conjunto com os pneus, e isso está ligado ao desempenho, conforto, segurança e comportamento dinâmico do veículo.

Ao alterar uma roda, muitas pessoas pensam apenas no tamanho do aro e desconhecem outras medidas como tala e off-set, sendo que o primeiro é a largura da roda e  segundo, é a distância do centro de apoio dela até a borda. Respeitar essas medidas originais, é um ponto muito importante para que evite rodas raspando na parte interna dos paralamas do carro, por exemplo. O comportamento dinâmico nas curvas também não sofre alteração negativa, já que o espaço de atuação do conjunto ficará similar ao original.

Outro aspecto que deve ser considerado é o tamanho do aro que irá usar. Ao aumentar o tamanho da roda, o perfil do pneu deverá ser reduzido a fim de manter o diâmetro externo igual ou bastante próximo do original, pois assim irá manter a leitura do painel correta, além de não alterar a relação de marchas do carro, o que prejudica o desempenho no caso do aumento do diâmetro. O consumo de combustível também aumenta quando o conjunto é maior do que o original.

 

Qual pneu usar? Quando aumentamos o tamanho da roda, obrigatoriamente deveremos substituir os pneus para um de tamanho adequado ao novo conjunto de rodas. Além de manter o diâmetro externo do conjunto original, é importante verificar na hora da instalação, qual a nova calibragem que deverá utilizar, pois haverá mudança em relação ao padrão de fábrica. Não se esqueça que quanto mais baixo for o perfil do pneu, poderá obter melhor desempenho nas mudanças de direção e curvas, porém deixa a roda mais suscetível a impactos e danos, além de correr mais risco de danificar o pneu em buracos e fazer bolhas, por exemplo.

 

Legislação: Para não ter problemas com a polícia, é importante lembrar que a alteração dos aros é permitida desde que o novo conjunto seja com uma roda de até 2 polegadas a mais do que o original, e de forma alguma ultrapasse o limite dos paralamas. Portanto, fique atento a isso. Nada de colocar rodas enormes no carro, pois poderá ter problemas.

 

Garantia: Atualmente, com a popularização da venda de rodas esportivas e novos fabricantes do produto, é necessário muito cuidado na hora de escolher rodas. Busque sempre produtos certificados pelo Inmetro, pois só assim terá a garantia de um produto seguro e com resistência a impactos. Rodas com peso muito superior ao das originais também não são recomendadas, pois forçam o conjunto de transmissão do veículo além do ideal.

Se optar por comprar rodas usadas, procure ter garantia da origem delas e verifique se não possuem soldas ou reparos que comprometam a segurança. E não se esqueça de colocar parafusos anti-furto, assim poderá estacionar na rua e ficar tranquilo, caso precise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *