Pressa leva pra onde?

Seja por gostar de velocidade ou por estar apressado, a pressa tem levado motoristas para um local que não desejavam, e já é o segundo maior fator responsável pelas mortes no trânsito no Brasil.

 

Dirigir em velocidade elevadas não é seguro, e disso todos sabem. A grande dificuldade é tornar os motoristas mais responsáveis em relação à velocidade de deslocamento, seja pelos apressadinhos que gostam de andar rápido, ou por aqueles que saem do ponto de partida atrasados e querem compensar no caminho. Por conta deles, não são poucos os flagras de veículos trafegando em velocidade acima da permitida pelas ruas, avenidas e rodovias.

 

Carros, motos, caminhões, independente de qual veículo seja, devem respeitar o limite de velocidade imposto pela lei, pois este limite está lá por algum motivo, e sem dúvida o principal é a sua segurança. A velocidade, além de aumentar o risco de uma batida, ainda aumenta a gravidade dos ferimentos, pois quanto mais rápido o veículo está no momento da colisão, mais graves são as consequências. A força do impacto de uma colisão aumenta em até 65%, entre uma batida a 70km/h ou a 90 km/h, por exemplo, potencializando o risco de ferimentos e traumas.

 

O choque entre dois carros já é algo muito grave, porém quando falamos em um choque entre carro e moto, ou entre carro e pedestre, a situação é ainda mais delicada, devido à falta de proteção ao redor do corpo. E é por conta desse impacto da velocidade sobre os efeitos dos acidentes, que as mortes causadas pelo excesso dela já são tão representativos no Brasil e em todo o mundo, e se não houver uma atitude em conjunto, esses efeitos só irão piorar.

 

Neste Maio Amarelo, queremos lembrar que frear só no radar não é uma atitude correta com você mesmo e com as outras pessoas, pois apesar de estar driblando a lei e evitando multas, você continua colocando em risco a sua e as outras vidas que estão ao seu redor.

 

Transformar os hábitos ao volante e passar a respeitar os limites de velocidade independentemente de quantos radares existam no caminho, passar a entender o trânsito como um conjunto no qual você é responsável pelas outras vidas que estão ali presentes, e que definitivamente, a pressa não irá te levar pra nenhum lugar melhor do que a prudência levaria. Respeitar o limite de velocidade é educação, responsabilidade e cidadania.

Respeito às sinalizações

A rotina estressante do trânsito nas grandes cidades muitas vezes tira bons hábitos dos motoristas, como respeitar as sinalizações. Isso muda completamente a segurança nesses trajetos.

 

Dirigir por horas e muitas vezes em engarrafamentos cansa e estressa os motoristas, que na maioria das vezes, já não vêm a hora de largar o volante e chegar ao seu destino. Esses trajetos estressantes, são responsáveis por mudanças de hábitos de quem dirige, que alteram completamente a segurança no trânsito.

 

Dirigir nervoso, geralmente faz com que hábitos simples se deixem de lado, aumentando a chance de acidentes que muitas vezes podem até ser fatais. Claro que não é o único motivo e que apenas um motorista melhor não irá resolver o caos nas avenidas da cidade, mas se cada um fizer a sua parte, é possível melhorar. A Itaro quer relembrar sinalizações simples e extremamente importantes no dia a dia.

 

1 – Parar antes da faixa de pedestres: quem nunca viu uma cena do trânsito parado logo à frente, pedestres aguardando para atravessar, e o semáforo fecha. Neste momento, um carro está sobre a faixa de pedestres. É uma situação comum, e muito simples de ser resolvida. Se houver risco de ficar parado ali, sempre pare antes da faixa de pedestres. A sinalização é clara: Nunca feche o cruzamento. Isso aumenta muito a segurança da travessia, pois os outros motoristas terão a visão correta dos pedestres. Também evita a multa de parar sobre a faixa de pedestres, que é uma infração de trânsito punida com multa de pontos na habilitação.

 

2 – Ligar a seta: seja para fazer uma conversão em uma rua, ou mudar de faixa, é obrigatório ligar a seta. Você sinaliza para quem está na frente, ao lado e atrás, que devem se atentar para uma mudança de direção e possível redução de velocidade. Seja para os pedestres, outros carros ou motos, isso é muito importante. Grande parte dos acidentes que ocorrem nos “corredores de motos”, são por conta da somatória de alta velocidade com a falta do hábito de ligar a seta.

 

3 – Uso do farol baixo: desde 2016 é obrigatório utilizar os faróis baixos em rodovias mesmo durante o dia. O grande problema está na cidade, que por não ser obrigatório, muitas pessoas deixam de fazê-lo até mesmo em horários nos quais a sinalização se torna mais importante. Carros mais modernos em que o painel fica aceso constantemente, fazem com que muitas pessoas esqueçam de acender os faróis até mesmo a noite. Torne como hábito sempre verificar os faróis acesos, isso ajuda muito a enxergar e a ser visto.

 

4 – Respeitar a velocidade: não importa o seu tipo de veículo e a sua pressa, o limite de velocidade tem que ser respeitado. A velocidade elevada está no topo entre os maiores causadores de mortes no trânsito. Seja responsável e respeite os limites das vidas. E se você quiser andar um pouco mais devagar, não tem problema, mas deixe a esquerda livre para quem quer (ou precisa) andar mais rápido.

 

5 – Seja gentil: atitudes como dar passagem para uma travessia de um pedestre ou para outro motorista entrar na sua frente, não vão fazer com que o seu trajeto seja alongado de forma significativa. Ter cuidado ao entrar em rotatórias, respeitando a preferência é muito importante.

 

O respeito à sinalização faz parte das nossas ações perante o trânsito que podem modificar tudo o que traz resultados negativos atualmente, traduzidos em multas, acidentes, ferimentos e mortes. Neste Maio Amarelo, a Itaro quer mostrar que cada um pode fazer um pequeno gesto, que em conjunto com outros, se traduzem em grandes resultados!

Dia do Automóvel

Desde 1934 comemora-se o Dia do Automóvel em 13 de Maio. Desde a época em que os carros eram símbolo de status e poder social devido à pequena quantidade presente nas ruas, com veículos que ainda não eram fabricados aqui e a indústria nacional apenas montava os carros com as peças vindas de fora em sua totalidade.

 

A data também coincide com a inauguração da primeira rodovia pavimentada do Brasil e com a abolição da escravatura. Significados completamente diferentes, porém totalmente ligados à liberdade do homem, cada qual com sua importância e significado para a história do país.

 

Do início da montagem dos carros por aqui, que se deu em 1919, passando pelo início da fabricação em 1956, chegamos à paixão nacional pelos carros, que com o aumento da gama de modelos foi acumulando aficcionados e entusiastas, que até hoje, quase 100 anos depois da chegada do primeiro carro em terras brasileiras, cuidam dos carros muitas vezes como se fossem filhos.

 

Seja pela mobilidade, status e até mesmo pela sensação de liberdade que um carro trás, para quem gosta de automóveis, eles são muito mais do que quilos de aço, plástico, fios e vidros encaixados. Não servem apenas para se deslocar de um ponto ao outro, e sim causam sensações e até mesmo marcam determinadas épocas das vidas das pessoas.

 

Quantos adultos da atualidade querem ter um “velhinho de estimação” pela simples lembrança dos passeios de final de semana no Fusca ou no Dodge da época, acompanhado dos pais ou avós? Mesmo que no inconsciente de quem não se liga muito em carro, é possível encontrar lembranças que envolvem algum modelo, numa determinada época. Seja com a família, ou até mesmo com o carro que era sonho de consumo em um momento da vida.

 

Se você parar pra pensar, talvez se lembre do primeiro carro que dirigiu, ou o carro que saiu com a primeira namorada, o carro que te levou ao aeroporto para dar um último adeus, e também do seu carro que te leva todo dia para o trabalho ou para os estudos. E independente da forma que você olha pra ele, sabe que teve alguma importância na sua rotina, e no Dia do Automóvel queremos convidá-lo a trazer à mente essas lembranças e mostrar que passamos muitas vezes horas dentro de um objeto, onde podemos sentir as mais diversas sensações, e por que não podemos nos sentir bem, não é mesmo?

 

Ter um carro em bom estado, bem cuidado e bonito, é muito mais do que qualquer tipo de status, mas também é relacionado à sua sensação com este veículo. A sensação de confiança para poder ir a qualquer lugar sem ficar na mão ou correr riscos, desfrutar da liberdade que o carro oferece. Entendemos quem não cria uma relação de paixão com o carro, mas já que ele faz parte dos seus momentos, é importante cuidar com carinho.

 

Na Itaro você encontra os melhores pneus, acessórios e autopeças para cuidar do seu companheiro de viagens e ter momentos ainda melhores com ele.

Dia das Mães

A Itaro quer lembrar você dos caminhos que percorreu com sua mãe até aqui. Vem com a gente nesse Dia das Mães?

 

Cada data traz um significado diferente, seja por seu tema, ou pelas experiências vividas que se relacionam com aquele dia. No caso do Dia das Mães, cada um tem uma história especial pra ser lembrada.

Os bons conselhos de mãe que sempre levam adiante, o olhar cuidadoso desde antes da primeira vez que você abriu o olho, e até mesmo as broncas, com o passar do tempo se transformam em parte da nossa história.

Muitos dos lugares que você conheceu também tem a ver com a mamãe, não é mesmo? Seja porque ela te levou, ou porque naquele primeiro dia de carteira de habilitação, a lista de conselhos foi enorme. Ou pela comemoração do carro novo, da moto nova, enfim, aquela conquista que foi acompanhada de pertinho, na maior torcida!

Lembrar dos momentos vividos e daqueles que ainda estão por vir, nos mostram o quanto esses momentos são importantes. Que neste Dia das Mães você possa resgatar todas as lembranças boas e deixar o dia ainda mais especial ao lado da pessoa que torce pra que você alcance as estradas mais altas todos os dias. Feliz Dia das Mães!

Pneu bom e barato existe sim! Conheça o Firestone F600

A escolha de um pneu para usar todos os dias em seu carro não é fácil, mas alguns modelos podem trazer segurança, desempenho e baixo custo. Conheça o Firestone F600, que é um desses modelos e pode equipar o seu carro!

 

Fundada em 1900 por Harvey S. Firestone, a Firestone iniciou sua trajetória com pneus para tratores, trazendo inovação e excelência em seus produtos, que com o passar dos anos sempre foram acompanhando as mais novas tecnologias, proporcionando produtos com as características que são esperadas em um pneu de qualidade.

 

O pneu Firestone F600 foi apresentado como uma das melhores opções atuais em custo x benefício. Foi desenvolvido para equipar carros pequenos e médios, e tem como destaque a banda de rodagem assimétrica, que é um diferencial na categoria de pneus da categoria de entrada. O formato da área de contato é responsável pelo ótimo escoamento de água,  retirando-a do caminho, processo que evita hidroplanagens e garante a segurança em pista molhada.

 

Para proporcionar conforto e silêncio de rodagem, a Firestone aplicou na construção deste modelo, ombros largos e com pequenos cortes no desenho, que fazem com que o contato com a pista produza menor ruído. A estrutura reforçada também contribui com a sensação de conforto, graças à menor deformação.

 

O formato da banda de rodagem favorece também as respostas ao volante e a eficiência nas frenagens, que reflete automaticamente na segurança à bordo, principalmente em situações de emergência.

 

E a Firestone conseguiu fazer todo esse conjunto em um pneu que é durável e possui baixo preço de compra, o que torna a manutenção do seu carro mais barata e com intervalos maiores. Na Itaro você encontra o Firestone F600 em medidas do aro 13 ao 16, clique aqui e veja todos os produtos disponíveis!

A responsabilidade no trânsito é de todos

A forma de observar o trânsito nas grandes cidades pode transformar a segurança e o bem-estar na sua rotina. Entenda a sua parte nessa jornada!

 

Cada vez mais caótico e com maior número de veículos, o trânsito das grandes cidades torna-se mais perigoso a cada ano que passa. São milhares de acidentes e mortes que muitas vezes poderiam ser evitados com simples atitudes dos elementos que compõem o cenário, e tudo é comandado por nós.

 

Se você já mudou de faixa sem ligar a seta, dirigiu teclando no celular, atravessou a rua fora da faixa ou ultrapassou pela direita, saiba que você já foi um potencial causador de um acidente, e se ele não ocorreu, provavelmente foi por sorte ou por cuidado de outras pessoas que estavam próximas a você.

 

A falta de atenção é um dos maiores causadores de acidentes, pois com a atenção focada em outras coisas, a reação é sempre mais lenta, seja a pé, de moto, carro ou qualquer outro veículo. Entender a prática de dirigir como algo que requer atenção e envolve perigo, é um passo inicial importantíssimo para tornar o trânsito melhor.

 

Planeje suas ações no trânsito, analise o que costuma fazer que não é desejável, e aproveite o Maio Amarelo para ter consciência que tem sua função em melhorar a rotina do trânsito através de atitudes positivas, protegendo a si mesmo e a quem está ao redor.

 

Evitar as infrações no trânsito, não é só uma questão de não tomar multas que custam dinheiro e pontuação na carteira, mas sim uma maneira de minimizar os riscos. As leis estão lá por algum motivo, pode ter certeza, e um dos grandes motivos para a criação delas, é proteger a sua vida.

 

O Maio Amarelo deste ano traz consigo o tema Nós Somos o Trânsito, que em uma pequena frase resume o papel de cada um de nós, de mesmo que começando por pequenas ações, transformemos a maneira de agir e possamos criar juntos um ambiente mais amigável, com menos acidentes e mortes.

Maio Amarelo – Nós somos o trânsito

Em sua quinta edição, o Maio Amarelo tem como tema Nós Somos o Trânsito, e é um movimento criado para conscientizar as pessoas com diálogos e ações, com o intuito de transformar as maneiras de lidar com o trânsito, tornando-o mais seguro.

 

O mês e a cor escolhidos não é por acaso, a saber: maio por ter sido o mês no qual a ONU declarou a década de ação para a segurança no trânsito, e amarelo pois é a cor que representa atenção nas sinalizações de trânsito.

 

O Maio Amarelo tem a importante missão de unir o governo, sociedade e empresas com ações repletas de diálogo e informações, criando discussões e mostrando a necessidade da mudança rápida e urgente na redução de acidentes com vítimas no trânsito. Seja com ou sem um veículo, todos tem suas responsabilidades com o trânsito.

 

O Brasil hoje é o quinto entre os países recordistas em mortes no trânsito, atrás apenas da Índia, China, EUA e Rússia. Considerando os outros próximos 5 países, que compõem a lista dos 10 recordistas, temos os 62% das mortes no trânsito. É uma quantidade representativa em relação à quantidade de países, já que diariamente, três mil vidas são perdidas no trânsito. Esta é a nona maior causa de mortes no planeta.

 

Segundo estimativa da OMS, caso nada mude nos próximos anos em relação às mortes, deverão morrer 1,9 milhão de pessoas em 2020, chegando a 2,4 milhões em 2030, além de milhões de sobreviventes com ferimentos e traumatismos, provenientes de acidentes de trânsito. A Década de Ação para a Segurança no Trânsito tem como foco poupar cinco milhões de vidas até o início da próxima década.

 

A ação do Maio Amarelo é uma maneira de mostrar que pequenas atitudes individuais podem tornar o trânsito mais seguro, já que a maioria dos acidentes são resultado de falhas humanas, como falta de atenção ou imprudência. Durante o mês de Maio, no Blog da Itaro você acompanha uma série de posts especiais sobre o tema, acompanhe!

Acessórios: mais conforto e segurança

Passar horas no trânsito congestionado não é algo gostoso e confortável, mas dentro de um carro bem equipado essa situação pode se tornar um pouco melhor. Confira o que você pode fazer para melhorar a rotina dentro do seu carro!

 

A rotina de quem pega trânsito pesado não é das mais fáceis, afinal são horas que se passam sentado sem poder ler um livro, usar o telefone ou fazer algo de fato útil, não é mesmo? O que muita gente ainda não se deu conta, é que com a oferta de acessórios cada vez maior, é possível aproveitar muito melhor o tempo do trajeto.

 

Atualmente muitos carros já saem de fábrica com muito além do que sempre foi considerado trivial, e trazem “mimos” para o dono, tornando os deslocamentos muito mais confortáveis. Entre os acessórios mais desejados e úteis, estão as centrais multimídia para escutar músicas do celular, GPS, entrada USB e um bom sistema de som. Acessórios como sensor de estacionamento e câmera de ré também facilitam (e muito) a vida na hora de estacionar, por exemplo.

 

O melhor de tudo é saber que se o seu carro não saiu de fábrica com esses acessórios, nem tudo está perdido: você pode equipá-lo, tornando-o mais moderno e muito mais confortável. Desde simples rádios com entrada USB até os aparelhos de DVD com Bluetooth, você garante a melhor música, seja ouvindo através de um pendrive ou de um aplicativo de músicas do seu celular. Alto-falantes com potência maior também podem ser instalados, ajudando na hora de soltar a voz dentro do carro.

 

Para facilitar as manobras, você pode contar com a ajuda dos sensores e das câmeras de ré. Seja com o apito do sensor, ou com a imagem da câmera reproduzida no seu aparelho de DVD, fica muito mais fácil manobrar e não dar aquela encostadinha no carro de trás, não é mesmo?

 

Se quiser ter o seu caminho noturno mais iluminado, um kit de lâmpadas em led também pode ser uma ótima opção. Com coloração mais branca e forte, as viagens se tornam menos cansativas, além de ajudar a enxergar buracos pelo caminho.

 

Na Itaro você encontra diversos acessórios para o seu carro, além de autopeças e pneus de diversas marcas, tudo para que seus momentos dentro do seu carro tragam conforto e tranquilidade.

 

 

 

Dicas de Manutenção – Suspensão e amortecedores

Fazer a manutenção da suspensão do seu carro pode gerar dúvidas sobre quando é a hora certa e como saber o que é necessário e o que não é. Aqui a gente te ajuda a fazer isso com mais tranquilidade.

 

É importante saber que o principal trabalho do sistema de suspensão, é absorver os impactos das vias para que não sejam transferidos para os passageiros dos carros. O conjunto de amortecedores, molas, buchas e outros componentes, trabalham em harmonia para que esse objetivo seja alcançado. A suspensão também é responsável por manter o veículo “colado” ao chão.

 

Por tratar-se de um conjunto que trabalha em harmonia, é importante saber que uma peça danificada pode sobrecarregar as outras. Fique sempre ligado em como o carro se comporta em ruas irregulares. Barulho de peças soltas, ou de ferro batendo ao passar por irregularidades, pode significar alguma peça danificada.

 

Se sentir o carro mais solto, principalmente em velocidades elevadas, pode significar que os amortecedores chegaram ao fim da sua vida útil, que pode acontecer por desgaste natural ou prematuro, geralmente proveniente de impactos com buracos, por exemplo. Aí chega a hora de buscar amortecedores novos e fazer a troca. Recomenda-se trocar junto os kits e batentes, para ter o conjunto garantido por mais milhares de quilômetros.

 

Tão importante quanto a manutenção do sistema, são os cuidados com ele. A maneira de andar com o carro pode alterar drasticamente o quanto duram os componentes. Andar com cautela em ruas irregulares e passar com cuidado em buracos, lombadas e valetas faz toda a diferença. Manter os componentes em bom estado também ajuda a manter o carro alinhado e não causar desgaste prematuro dos pneus.

Técnica: Aumento do aro das rodas

Aumentar o tamanho das rodas do carro é uma alteração estética feita por muitos e desejada por ainda mais apaixonados por carros. Será que a alteração é só estética? Aqui vamos contar pra você tudo o que muda no carro, o que você pode ou não fazer e como deve fazer. Confira!

 

Os carros esportivos saem da fábrica com rodas muito bonitas e geralmente grandes, e isso desde a década de 80 influenciou aos amantes da personalização, substituir os aros originais dos carros por outros maiores e de materiais mais leves, como a liga de alumínio.

Trocar as rodas vai muito além da questão estética, pois envolve a parte do veículo que está em contato com a pista, em conjunto com os pneus, e isso está ligado ao desempenho, conforto, segurança e comportamento dinâmico do veículo.

Ao alterar uma roda, muitas pessoas pensam apenas no tamanho do aro e desconhecem outras medidas como tala e off-set, sendo que o primeiro é a largura da roda e  segundo, é a distância do centro de apoio dela até a borda. Respeitar essas medidas originais, é um ponto muito importante para que evite rodas raspando na parte interna dos paralamas do carro, por exemplo. O comportamento dinâmico nas curvas também não sofre alteração negativa, já que o espaço de atuação do conjunto ficará similar ao original.

Outro aspecto que deve ser considerado é o tamanho do aro que irá usar. Ao aumentar o tamanho da roda, o perfil do pneu deverá ser reduzido a fim de manter o diâmetro externo igual ou bastante próximo do original, pois assim irá manter a leitura do painel correta, além de não alterar a relação de marchas do carro, o que prejudica o desempenho no caso do aumento do diâmetro. O consumo de combustível também aumenta quando o conjunto é maior do que o original.

 

Qual pneu usar? Quando aumentamos o tamanho da roda, obrigatoriamente deveremos substituir os pneus para um de tamanho adequado ao novo conjunto de rodas. Além de manter o diâmetro externo do conjunto original, é importante verificar na hora da instalação, qual a nova calibragem que deverá utilizar, pois haverá mudança em relação ao padrão de fábrica. Não se esqueça que quanto mais baixo for o perfil do pneu, poderá obter melhor desempenho nas mudanças de direção e curvas, porém deixa a roda mais suscetível a impactos e danos, além de correr mais risco de danificar o pneu em buracos e fazer bolhas, por exemplo.

 

Legislação: Para não ter problemas com a polícia, é importante lembrar que a alteração dos aros é permitida desde que o novo conjunto seja com uma roda de até 2 polegadas a mais do que o original, e de forma alguma ultrapasse o limite dos paralamas. Portanto, fique atento a isso. Nada de colocar rodas enormes no carro, pois poderá ter problemas.

 

Garantia: Atualmente, com a popularização da venda de rodas esportivas e novos fabricantes do produto, é necessário muito cuidado na hora de escolher rodas. Busque sempre produtos certificados pelo Inmetro, pois só assim terá a garantia de um produto seguro e com resistência a impactos. Rodas com peso muito superior ao das originais também não são recomendadas, pois forçam o conjunto de transmissão do veículo além do ideal.

Se optar por comprar rodas usadas, procure ter garantia da origem delas e verifique se não possuem soldas ou reparos que comprometam a segurança. E não se esqueça de colocar parafusos anti-furto, assim poderá estacionar na rua e ficar tranquilo, caso precise.

Dicas para cuidar do carro e ter um bom relacionamento

Ter um carro é o sonho de muitos brasileiros, e para não transformar o sonho em pesadelo, é bom saber cuidar bem dele e ter um relacionamento bom e duradouro.

Um dos pontos principais para ter um bom relacionamento com seu carro, é escolher o carro certo. Seja com um carro novo ou usado, comprar um carro que você pode manter da forma correta, é muito importante. Nunca esquecer que além da compra, você tem que contar com seguro, manutenção e impostos.

Um caminho sem volta é aquele quando a manutenção não feita no carro vai acumulando até chegar num ponto no qual é impossível resolver tudo, geralmente pelo alto custo. Não importa qual carro você tem, mas importa muito o quanto você se preocupa com ele.

Se preocupar com um carro, é acompanhar o desgaste das peças e o funcionamento do carro. Se você sabe como ele funciona corretamente, fica mais fácil de notar anomalias. Seja com luzes acesas no painel, apitos ou ruídos, o carro sempre vai avisar que tem algo errado.

Combustível: As coisas mais básicas, muitas vezes são as mais importantes: o combustível que você usa todos os dias no seu carro, é responsável pelo desempenho e pela limpeza do sistema de alimentação. Então, sempre lembre-se disso na hora que pensar em economizar alguns centavos no litro e colocar um combustível mais barato. Um combustível ruim pode prejudicar diversas peças, como bomba e bicos, além de contaminar o óleo que lubrifica as partes móveis do motor. Quando for trocar o óleo do carro, aproveite e peça pra trocarem o filtro de combustível também.

Troca de óleo: respeitar os intervalos de troca de óleo especificados pelo fabricante e o tipo de óleo a se utilizar, faz com que o seu motor dure por longos anos. Não se esqueça também de trocar o filtro de óleo sempre que trocar o óleo, assim não contamina o óleo novinho com o restante do antigo que fica dentro do filtro. E aquela “olhadinha” do frentista do posto, nem pensar, ok? Com o carro quente, o óleo fica nas partes móveis do motor, então sempre vai parecer que falta óleo. Completar o óleo nessas condições pode trazer sérios danos ao motor.

Motor: para o bom funcionamento do motor, não se esqueça de trocar as peças que trabalham o tempo todo, de acordo com o plano de manutenção do fabricante. Filtros, velas e bobinas são peças que tem vida útil que varia bastante entre os modelos de carros e o tipo de peça utilizada, mas quando se desgastam, deixam o carro bem ruim de andar, com baixo desempenho e alto consumo.

Suspensão e pneus: a parte que toca o chão, é muito importante. A suspensão é responsável por absorver as imperfeições do asfalto e transferir o mínimo possível para a carroceria, então, com o passar do tempo, a tendência é que as peças se desgastem. Fique ligado em buchas, bieletas, amortecedores, entre outras peças que sofrem com o nosso asfalto ruim. Essas peças além de trazerem ruído indesejável, ainda causam desgaste prematuro dos pneus e comprometem a segurança. Na Itaro você encontra os melhores amortecedores e pneus para o seu carro, e deixar ele zerado de novo!

Estética: e pra quem acha que a lataria é só questão de estética, não deve esquecer que um carro bonito e bem cuidado é muito mais fácil de vender por um bom preço depois, além, é claro, de ser muito mais prazeroso olhar pra aquele carro que você tanto queria, com o mesmo brilho de quando você o comprou, não é mesmo? Cuide bem das lavagens, proteção das peças plásticas e de borracha, mantendo sempre um bom aspecto.

Essas dicas irão fazer você ter um relacionamento muito bom com o seu carro, mais econômico, desfrutando do conforto, desempenho e segurança que ele tem potencial para oferecer.

Como escolher o melhor pneu para seu carro de passeio

Encontrar o pneu ideal para o seu carro de passeio nem sempre é uma tarefa fácil, e por mais que se deseje economizar, nem sempre o pneu mais barato é a opção correta. Confira aqui o que é fundamental na hora de selecionar um pneu para o seu carro de passeio.

 

Quando direcionamos a nossa escolha aos carros de passeio, deixamos de fora as caminhonetes, jipes, utilitários, etc., pois já conseguimos dar uma boa “filtrada” nos pneus que teremos para escolher, mas mesmo assim, ainda são diversas opções.

 

Seguir a medida recomendada pelo fabricante, é apenas o início da escolha de um bom pneu, pois as características de cada modelo podem atender ou não às suas necessidades. Você pode optar por além de seguir a medida recomendada pelo fabricante, manter também a marca e o modelo, mas é importante saber que você tem a liberdade de mudá-los, muitas vezes buscando mais economia, desempenho, durabilidade ou algum atributo que seja importante para a condução da forma que mais lhe agrada.

 

Então, uma das dicas para escolher o seu pneu, é observar o índice treadwear dele, que é o índice que indica a durabilidade. Quanto maior este número, mais o pneu irá durar em quilometragem. Logo, o pneu com o número mais elevado é o melhor, certo? Errado! Um pneu mais duro, que se desgasta menos, tende a aderir menos à pista e consequentemente tem menor aderência em frenagens e curvas, o que dependendo do seu tipo de condução, pode resultar em falta de segurança. Então, coloque tudo na balança, pois você não quer trocar sua segurança por alguns quilômetros a mais, não é mesmo?

 

Outro ponto importante a se observar é se o índice de carga e velocidade corresponde ao carro e sua função de uso. Alterar esse índice para um superior, não tem problema algum, porém não é aconselhável alterar para menos.

 

Também deve-se observar que existem pneus de medidas iguais, porém com utilidades completamente diferentes, como pneus de carga de veículos pequenos, que tem a mesma medida de pneus de carros médios ou compactos. Utilizar um pneu de carga pode trazer alto ruído, falta de aderência, entre outros. Portanto, fique ligado nas especificações e índices do pneu. A inscrição C ao lado do aro, ou índice de carga superior a 98 costumam ser pneus voltados a uso comercial.

 

Na hora de procurar o pneu ideal para o seu carro, a Itaro disponibiliza as melhores ofertas, com diversas marcas e opções para proporcionar conforto, segurança e economia com seus novos pneus.